Notícias e Informações

Voltar  |  Home

  • Dehlicom

Estudos sugerem que quem enfrentou COVID-19 mais grave têm maior probabilidade de estar imune


Cientistas seguem estudando para compreender como funciona a imunidade adquirida após a infecção pelo novo coronavírus. Um estudo chinês descobriu que os anticorpos podem não permanecer por muitos meses. Principalmente naqueles pacientes que foram assintomáticos.

Outro estudo, desta vez em Nova Iorque (EUA), descobriu que 33% dos indivíduos testados tinham títulos de anticorpos que não necessariamente representavam uma proteção contra uma nova infecção. Apontou, também, que os cidadãos que foram hospitalizados com COVID-19, ou seja, que tiveram a versão mais grave da doença, têm maior probabilidade de estar imune no futuro.

Confira AQUI matéria na íntegra

24 visualizações0 comentário

Últimas notícias sobre o Coronavirus

acesse a Diretriz da Sociedade Brasileira de Cardiologia sobre Telemedicina na CardiologiA

diretriz-telemedicina.jpg

EMERGÊNCIA

GLOBAL

ATENÇÃO

NACIONAL

ESTE WEBSITE, DESENVOLVIDO PELA SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA, TEM COMO OBJETIVO COLABORAR COM AS AUTORIDADES SANITÁRIAS NACIONAIS E INTERNACIONAIS, DIVULGANDO INFORMAÇÃO CIENTÍFICA A RESPEITO DA PANDEMIA DE CORONAVÍRUS SARS-Cov-2 (COVID-19), PRIMEIRO NOTIFICADO NA CHINA EM 31 DE DEZEMBRO DE 2019, E ATUALMENTE DISSEMINADO EM TODO O MUNDO.
 

ESSA PÁGINA DEVE SER VISITADA DIARIAMENTE PARA QUE DADOS ATUALIZADOS SEJAM DO CONHECIMENTO DE TODOS, E EM ÚLTIMA INSTÂNCIA, RESULTEM EM MAIOR SEGURANÇA DA POPULAÇAO E DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE.

logo-cardiol.gif
fiocruz.png

SBC 2020  -  Todos os direitos reservados.